quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Mostra sustentável em Holambra _ EXPOFLORA






Para aguçar os sentidos
Verde em evidência: mostra apresenta 20 ambientes inspiradores; sensoriais, eles combinam árvores frutíferas, plantas ornamentais e aromáticas

Elas continuam a atrair borboletas, sim, mas em versão século 21. Flores que duram mais, resistem ao sol pleno, têm baixa manutenção e até chancela da Nasa como purificadoras do ar estão entre as novidades apresentadas pela Mostra de Paisagismo da 34a Expoflora, a maior exposição da América Latina para o setor, que acontece de 28 de agosto a 27 de setembro, em Holambra. Harmonizadas com plantas ornamentais e aromáticas e com árvores frutíferas, variadas espécies florais são exibidas em 20 ambientes criados por paisagistas, arquitetos e decoradores, reunidos sob o tema Frutos do Jardim.


Entre as indicadas pelos profissionais como tendência para deixar os espaços externos mais agradáveis à convivência estão kalanchoes resistentes ao hormônio do envelhecimento, petúnias que suportam a insolação direta, dálias do tamanho de bolas de futebol, roseiras rasteiras, híbridas e arbustivas, crisântemos e antúrios, além de espécies exóticas e fáceis de cuidar.
A ideia da mostra também é inspirar e provar que é possível fazer cantinhos gostosos em casa lançando mão do reaproveitamento e da reciclagem de materiais, tudo sem esquecer a importância da sustentabilidade. Composteiras, sistemas de captação de água da chuva e matéria-prima alternativa para móveis e pisos também podem ser vistos por lá.


Jardim ecológico, produtivo e sustentável, com espécies remetendo ao tempo das avós, quando se cultivava no quintal. Usa-se composteira na horta orgânica e no canteiro de flores comestíveis. Um grande canteiro de lavandas ao lado de uma parede com suculentas serve de base para comedouros de pássaros. Há vasos pendurados em venezianas e vê-se a referência ao passado em móveis antigos, entre outros elementos. Há um sistema que armazena água para a rega
A decoração é composta por objetos de valor sentimental e a ideia é inspirar as pessoas a celebrarem na própria casa. Há o colorido dos crisântemos e das flores do campo e o aroma da sálvia e da hortelã. Pés de romã destacam o cantinho de descanso. A mesa em madeira reciclada fica sob uma tenda de cortinas brancas. O piso é de placas de pneu.


Árvores frutíferas, flores e plantas cultivadas em pontos estratégicos. Vasos com temperos, ervas aromáticas e frutas estão aqui e ali. As refeições – elaboradas em uma churrasqueira e em um forno de pizza, construídos com pallets – são feitas sob árvores. Pergolado e cerca de pontaletes descartados. Há um sistema de irrigação por gotejamento.
O cacto é a principal planta. De baixa manutenção, não necessita de irrigação constante. Vários tipos de pedras, rochas e elementos de forração desenham o ambiente
Além de rosas de vários tipos e tamanhos, orquídeas, salvias azuis, alfazemas e viburnos colorem e perfumam; macieira e goiabeiras dão frutos. O gazebo de madeira com chão de tijolos convida à contemplação. Garrafas de vidro, painéis de madeira e pneus foram misturados à terra e se transformaram em divisória.

Serviço Assessoria de Imprensa Ateliê da Notícia