segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Como fazer um fogão a lenha


História do fogão à lenha
O nome primitivo dado ao fogão a lenha
que era utilizado pelos índios Timbiras
e Tupi-Guaranis, era Tucuruba, o fogo
era feito no chão e protegido por pedras.
Sobre elas se assentavam as vasilhas de barro. Ao longo da história o fogão foi sendo modificado e passou a ocupar espaço nas cozinhas das casa dos bandeirantes. Na escravatura, eram feitos de tamanhos enormes, e neles se cozinhavam tachos e tachos de comida para abastecer as senzalas. Menores, serviam para assados , pudins e compotas das casas das sinhás . Construído em alvenaria, o fogão funciona com uma chapa de ferro assentada numa cavidade própria, onde é colocada a lenha e ao lado há um cubo formado por placas de ferro, onde fica o forno. Algumas pessoas instalam serpentinas, o permite a obtenção de água quente sempre que se desejar. Uma pesquisa feita pela Emater revelou que na zona rural de Minas Gerais 96,9% das cassa usam fogão de lenha. Foi a partir desse dado que se decidiu criar um novo projeto de fogão que não esfumaçasse a cozinha, economizasse lenha e cozinhasse as refeições com mais rapidez. Foi um sucesso. Seguindo o esquema do fogão aprimorado pela Emater não há perigo de errar. De concepção milenar o fogão de lenha desperta uma proposta culinária relacionada à qualidade de vida, o fogo nos remete à idéia ancestral de reunião, proteção, alimentação e calor. Quando se imaginava serem as cozinhas high-tech o máximo que um gourmet podia desejar, ele passou a ser figura central em muitas cozinhas, lado a lado com microondas, freezers e outros equipamentos modernos, pois ele traz a simplicidade da comida feita sem pressa e confere ao ambiente um charme bucólico. Alem disso a comida feita nele é muito mais saborosa, porque ele trabalha numa faixa de temperatura que favorece o preparo dos alimentos, alguns pratos ficam incomparavelmente melhores, como o feijão, a polenta na chapa e os grandes assados, que adquirem mais sabor, textura e cor, quando preparados lentamente ao calor da lenha.
Material necessário
● 500 tijolos● 1 saco de cimento ( 50 kg)● 118 litros de cal em pó● 200 litros de areia média● 85 litros de brita zero● 320 litros de terra argilosa● 1 forno de chapa (50x35x35cm)● 10 kg de ferro 3/16 (para concreto) ● 1 chapa de ferro fundido ( 3 furos, reduções e tampas)● 6,16 kg de chapa de ferro 16 dobrada● 1,50 kg de ferro-cantoneira 1 ¼ (1m)● 450 g de cano galvanizado 3/8● 15 cm de caibro (4x8)● 4 m de ripa (1x4)● 200 g de prego● 15 cm de arame farpado AS Lajes e A preparação do terreno
● as lajes de concreto devem ser feitas com 8 dias de antecedência e ter 4 cm de espessura.● as lajes A e B são feitas com ferros para concreto, as C e D com arame farpado. O vazio na laje D será do mesmo tamanho da chapa de ferro.● deixe dentes nas bordas para que a chapa não fique ressaltada e uma folga de 0,5 cm em volta da chapa, para dilatação.● pregue nos cantos pedaços de ripa para que o esquadro não fuja e prepare o local da construção. O PREPARO DA MASSA ● use 3 partes iguais: 1 parte de areia,1 parte de cimento e 1 parte de terra argilosa. Mexer a massa de 10 a 15 minutos para dar liga.
O Assentamento dos tijolos
assente os tijolos até a sétima fiada.
no respaldo da sétima fiada espalhe a argamassa.
● assente as lajes A e B, com as faces
na posição que foram moldadas.
● observe o vazio onde ficará a grelha.

Atenção ESPECIAL para a grelha
● disponha os tijolos em cima das lajes.
● os tijolos da grelha em espelho,
ficam separados 1,5 cm um do outro
.● é também nessa fase que se pode instalar uma serpentina
na parede junto à lenha permitindo a obtenção de água quente sempre que se desejar.
O Forno
● chumbe os ferros da cantoneira na parede do fundo da caixa do forno, coloque como uma gaveta, correndo nas cantoneiras. ● deixe uns 7 cm por baixo do forno.
A fornalha ● deixe uns 33 cm para a largura da fornalha, assentado os tijolos das laterais a 16,5 cm de cada lado do eixo longitudinal. ● os tijolos são assentados em espelho, formando paredes duplas, com vazio de 2,5 cm nas laterais. ● para melhorar a armação, assentar tijolos cortados em sentido transversal. Faça o revestimento interno para a combustão. ● agora faça a inclinação nas laterais internas, estreitando o fundo da fornalha para a largura da grelha. A chaminé ● para a chaminé assente os tijolos em espelho, com abertura interna de 15x15 cm. ● encha com terra, compactando até 10 cm abaixo da conexão metálica. ● faça um acabamento cimentando sobre a terra, e deixe furo para a água de chuva e conecte a chaminé com a caixa do forno arrematando na peça metálica com a mesma argamassa do item anterior. ● continue a construção por mais 2,8m e faça um chapéu de proteção contra a chuva.
O caminho da fumaça
● os gases quentes são mais leves que o ar externo e ao subir pela chaminé causam uma depressão no interior do fogão que suga novo ar pelo cinzeiro em continua entrada de ar.● a fumaça que sai pela chaminé pode também ser aproveitada na defumação de carnes.
A LENHA a ideal para cozinhar tem de ser consistente, assim qualquer madeira com uma densidade média serve. ● existem madeiras que são mais adequadas para lenha, a de laranjeira exala um aroma cítrico com a fumaça, a de café, peroba e eucalipto também são

6 comentários:

wilson disse...

Até o momento, estou implementando a montagem. Na verdade já usei 4 sc de cimento e 10 dias de pedreiro. Essa historia de tijolo em cutelo foi uma arrogancia do projetista. Na nossa região se diz: em espelho. Poderia ser construido de forma tradicional, com amarrações. Finalmente, o emprego de açucar de cana, ou rapadura, me parece correto. Na verdade, não é necessário o melaço que praticamente nem existe mais disponivel no mercado. Passou a impressão de que o projetista o fez para conquistar nota na Faculdade. No geral o projeto poderia ser mais simples.

Mary disse...

Wilson
que tal colaborar conosco dando dicas para simplificar o projeto?
abraço
Mary

Seu Sucesso FFi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Seu Sucesso FFi disse...

Sensacional Mary a sua iniciativa em divulgar o antigo, e nunca velho, Fogão á Lenha, já tive um quando morei em sitio, e também um Forno de Barro..os vizinhos ficavam sempre na espera da próxima fornada de broas de milho..rsrs...Enfim, concordo com tudo que disse..é mesmo a mais pura verdade o seu relato que aliás foi de uma forma muito bacana a maneira como se expressou.Parabéns pela matéria...simplesmente uma delícia.rsrs..Bjs

Anônimo disse...

Muito complicado......da pra falar em portugues????
Certamente tem maneiras bem mais simples de construir esse fogão e outra... as fotos são pessimas...
kkkkkk

Wilson Póvoa disse...

A construção desse fogão não é dificil, consegui fazer com o pedreiro apenas olhando o projeto, só mudei do duto de saida da fumaça na caixa do forno, fiz tudo de placa refrataria, ficou perfeito. lembrando que a placa de concreto de cima tem que sobrar 2 cm nas laterais e na frente. Fiz com chapa de 4 furos, aumentei 12 cms.